Skip to content

Células auxiliam transplante com traqueia artificial

fev 06 2012

Dentre as muitas utilidades das células-tronco, a criação de órgãos para transplante parece ser um dos grandes potenciais dessas células. Diferentes tipos de técnicas têm sido utilizadas por pesquisadores de diferentes partes do mundo para tratar doenças.

Recentemente, um grupo de pesquisadores e médicos espanhóis criou uma traqueia viva e funcional, a partir das células-tronco da paciente, uma colombiana de 30 anos, portadora de um comprometimento vital na função desse órgão, provocado pela tuberculose.

Para desenvolver a técnica, os pesquisadores utilizaram uma traqueia proveniente de um doador. O órgão foi submetido a uma série de tratamentos que eliminaram as células originais do tecido e deixaram apenas a “forma” para que as células-tronco da paciente, que têm a capacidade de se diferenciar em células de diversas partes do organismo, fossem injetadas e pudessem colonizar toda a estrutura.

Após o crescimento, expansão e diferenciação dessas células, a nova traqueia foi transplantada com sucesso na paciente. A cirurgia, além de ser bem-sucedida, foi considerada um marco da medicina moderna. Utilizando a mesma técnica, médicos britânicos e italianos foram capazes de transplantar uma traqueia em um jovem britânico portador de um tipo raro de malformação que bloqueia a passagem do ar.

Um grupo de pesquisadores suecos utilizou o mesmo princípio para transplantar um homem de 30 anos portador de um tipo raro de câncer que obstruía a passagem do ar para os pulmões. No protocolo do estudo sueco, contudo, foi utilizado um arcabouço sintético para formar a traqueia. As células-tronco do paciente foram injetadas no molde e foram capazes de recriar o órgão em seus detalhes mais complexos, provando a capacidade das células de recriar órgãos vitais.

Após o desenvolvimento dessa nova forma terapêutica, é importante notar que a ciência e medicina foram responsáveis por um grande avanço. Essa nova terapia não apenas reabilita completamente a função do órgão, como também “engana” o sistema imune do paciente, pois foram suas próprias células que criaram o tecido transplantado.

Embora a traqueia seja um órgão de estrutura simples e pouco complexa, essa iniciativa certamente abre prerrogativas para o desenvolvimento de novos protocolos em que outros órgãos sejam desenvolvidos, como rins, coração, fígado, ou mesmo tecidos possam ser criados para substituição.

Bruno Verbeno, coordenador científico do Criobanco Medicina e Terapia Celular

Leia a notícia em: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/realizado-1-implante-de-traqueia-artificial-11072011-19.shl



Comentários

Deixe seu comentário.

Adicione um Comentário

Required

Required

Optional


» Visite nosso website