Skip to content

Somos mais de 2 mil

mai 14 2012

Há pelo menos 20 anos a utilização prática de células-tronco passou da teoria para a realidade no universo médico. No caso das provenientes do sangue do cordão umbilical, a procura pelo serviço de criopreservação vem aumentando gradativamente, já que, a partir da evolução nos procedimentos e estudos, o armazenamento dessas células tornou-se estratégico, dada sua facilidade de compatibilização e pronta disponibilidade.

Somente no Criobanco, a demanda aumentou em 40% em 2011, e chegamos ao total de 2 mil amostras de células-tronco criopreservadas. Tudo começou com o pequeno Renan, hoje com sete anos. Apesar da pouca idade, ele já tem um importante papel na história da ciência: foi o primeiro bebê com células-tronco armazenadas no Espírito Santo e nos tanques do Criobanco, além de um dos primeiros no Brasil.

 Na época, os estudos sobre o assunto estavam ainda no início. Seus pais, Juliana e Arnaldo Pagani, optaram por uma forma diferente de pensar no futuro dele. “Alguns amigos tinham realizado o procedimento em São Paulo e as primeiras informações que conseguimos sobre o assunto foram fornecidas por eles. Conversamos com médicos e tomamos a decisão de congelar”, lembra Juliana, que também armazenou as células do filho caçula, Vitor, de seis anos.

Cliente 2.000 é de Vitória

A pequena Luma e seus pais, Roberta e Francisco Júnior, estão felizes e ansiosos com a chegada da segunda herdeira, que será o bebê de número 2 mil a ter suas células-tronco criopreservadas pelo Criobanco

À espera de sua segunda filha, a dentista Roberta Melo Vello Poldi está ansiosa para a chegada da caçula. Ela e o marido Francisco Poldi Júnior são o casal que assinaram o contrato de número 2 mil do serviço. “Nossa primeira neném, a Luma, tem apenas 1 ano e 2 meses e também possui as células-tronco criopreservadas. Decidi congelar de novo porque os estudos têm evoluído muito, com grande potencial na área médica de prevenir e curar doenças e não quero privar minhas filhas disso”, explica.

A pequena, que ainda terá o nome definido, está prevista para vir ao mundo no início de julho 2012, e suas células-tronco serão criopreservadas no Criobanco, e assim esperamos que permaneçam por toda a vida, bem como de todas as outras nossas 1.999 crianças.



Comentários

Deixe seu comentário.

Adicione um Comentário

Required

Required

Optional


» Visite nosso website